segunda-feira, 14 de maio de 2018

Guarda da esquina de Pedro Aleixo: Jornalista Milton Temer é intimado pela Justiça por defender causa palestina na Internet


Via Nocaute


O ex-deputado federal, jornalista e dirigente do PSOL Milton Temer, do Rio de Janeiro, foi intimado pelo juiz Tula Correa de Mello, da 22a Vara Criminal do RJ, a retirar do Facebook um texto que escreveu criticando a vereadora Teresa Bergher (PSDB/RJ).

A parlamentar fez um discurso na Câmara na qual ameaçava entrar com uma ação contra Temer por causa de textos publicados por ele contra a política de Israel e em defesa da causa palestina, e que não faziam qualquer menção à vereadora. O ex-deputado então respondeu pela rede social chamando-a de “sionista patética” e afirmando que continuaria denunciando as políticas “terroristas” de Israel.

Em declaração ao Nocaute, Temer revelou que não pretende recuar: “Essa batalha eu quero que seja pública”, declarou. “A denúncia da intervenção do exército de ocupação da Palestina é produto de indignação semelhante à que até hoje guardo quando leio sobre a ação dos exércitos nazistas contra resistentes à ocupação de seus territórios.

Temer ainda chama atenção para a frase final da intimação, que determina que ele “se abstenha de reproduzir em Facebook ou em qualquer veículo de informação afirmações e foto/imagens relacionadas ao fato objeto desta ação”. “Isso significa o quê? Que eu não posso mais denunciar as práticas do estado de Israel contra a Palestina? A causa palestina é um dos fatos objetos dessa ação?”, questiona o ex-deputado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.