segunda-feira, 2 de abril de 2018

No domingo Fernando Henrique alertou em artigo: "A democracia pode morrer".






Uma semana desde os tiros contra a caravana do ex-presidente Lula. E Fernando Henrique ainda não disse nada condenando diretamente o atentado a tiros.
.
Nem mesmo se escudando no desconhecimento da origem dos tiros.
.
O Procurador Dallagnol e o Juiz Bretas alardeiam fé cristã. Dallagnol anuncia jejum. Em resumo, pela prisão de Lula e demais após condenação na 2ª Instância.
.
Quatro mil juízes e procuradores assinam manifesto pelas prisões. E todos sabem: 40% de 820 mil presos do Brasil seguem sem julgamento concluído ou mesmo iniciado.
.
Que se saiba, Dallagnol, Bretas, o juiz Moro, e demais em cartaz, não disseram uma palavra condenando os tiros. Que aconteceram exatamente no Paraná.
.
Todos alardeiam, pregam rigoroso cumprimento da lei e da moralidade... Estranhas legalidade e moralidade quando tiros são recebidos com silêncio cúmplice por agentes da lei.
.
Bolsonaro foi a Curitiba. E num palanque simulou atirar num boneco de Lula...
.
Por ser um fascista. E porque Lula é, para um pedaço do Brasil, o inimigo público número 1. E valeria tudo para abatê-lo.
.
É triste ouvir, por exemplo, Alckimn, acusar os alvos e se calar sobre os tiros. Antes de recuar só porque pegou mal.
.
10 de junho de 2013. Dias antes das manifestações que detonariam isso tudo e dissemos aqui:
.
-Predomina o temor de se indispor. De enfrentar conservadores ruidosos, gente com dinheiro e Mídia fácil.
.
-O prêmio que todos buscam é a manutenção, a tomada ou a retomada do Poder.
.
-Partidos e candidatos esperam pela economia. Uns torcendo a favor, outros secando. O custo do silêncio e do muro é ausência do debate de ideias, do debate ideológico.
.
-Em ambientes assim costuma se impor o que há de mais atrasado.
.
-Quando o debate não acontece às claras, à esquerda e à direita, o que sobra, o que prevalece, é a escuridão.
.
Isso foi há 5 anos. Chegamos à escuridão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.