sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Asas sobre Gaza

Sanguessugado do Bourdoukan

Georges Bourdoukan

 

Jamais haverá primavera árabe ou em qualquer país enquanto o sistema continuar com a última palavra

E esse sistema se mantém graças ao poderio bélico dos Estados Unidos e financeiro de Israel.

E, por favor, não confundam o povo americano e israelense com os senhores das trevas.

Estou falando do sistema e não do povo.

Um sistema brutal e cruel que não escolhe religião ou ideologia para se manter no poder a qualquer custo.

São humanos, apenas humanos esses criminosos que nem a assombrosa quantidade de sangue derramado consegue saciar sua sede.

Esse também é o preço que a humanidade paga pela passividade.

Aos religiosos informo que não adianta buscar Deus, pois há muito Ele foi expulso das alturas.

E aos que não creem reafirmo que de nada adianta gritar aos quatro ventos porque os ventos estão aprisionados.

É preciso fazer algo antes que seja tarde.

O planeta está sendo destruído.

O que fazer? Já se perguntava o Sr. Ulianov no início do século passado.

Ele descobriu e fez o bem feito.

Mas como sempre acontece nessas ocasiões, foi traído.

Estamos na aurora de um século novo, mas a pergunta do Sr. Ulianov continua mais atual do que nunca.

O que fazer?

Ainda é tempo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.