domingo, 10 de maio de 2015

Humanos, apenas humanos (cultura inútil)

Sanguessugado do Bourdoukan

Georges Bourdoukan


Empédocles dizia que mastigar folhas de louro era nocivo, Pitágoras proibia o feijão e os maniqueus só comiam peixe; Tolstoi e Ghandi consideravam o sexo maléfico, Shakespeare e Milton não sabiam ortografia.

Humanos, apenas humanos

Depois de cercar Baviera, o imperador Conrado III autorizou as mulheres dos nobres a partirem levando tudo de valor que pudessem carregar; partiram carregando os maridos e os filhos.

Humanos, apenas humanos

O rei Afonso XI de Castela sentindo-se injustiçado por Deus, em vingança ordenou ao povo que durante dez anos não rezasse e nem invocasse o nome do Altíssimo.

Humanos, apenas humanos

Ésquilo foi advertido por um oráculo que morreria da queda de uma casa. Para escapar resolveu dormir num campo de trigo. Foi esmagado por uma tartaruga caída das garras de uma águia.

Humanos, apenas humanos

Na época de Artaxerxes, os condenados eram despidos e suas roupas açoitadas.

Humanos, apenas humanos

Montaigne conta que um fidalgo conseguiu, depois de muito tempo,

seduzir uma jovem e na hora da posse ficou totalmente inibido. No seu desespero decepou o pênis e enviou-o à sua bela como reparação pela ofensa que lhe fizera.

Humanos, apenas humanos

Durante o Império Romano, vários gladiadores eram homens livres que se ofereciam para lutar por dinheiro. Havia também mulheres. Nas guerras de conquista, os vitoriosos cortavam o polegar dos prisioneiros para que não pudessem lutar mais.

Humanos, apenas humanos

Quando tinham dúvidas os juízes dos Areópagos mandavam as partes voltarem 100 anos depois.

Humanos, apenas humanos

Segundo Xenofonte, os persas conseguiam produzir ar fresco e sombra à vontade.

Humanos, apenas humanos

Cícero e Diodoro narram que os caldeus tinham documentos que remontavam a mais de 400 mil anos. Plínio afirma que Zaratustra viveu seis mil anos antes de Platão.

Humanos, apenas humanos

Historiadores informam que os atlantes não sonhavam e nem comiam carne; que os espartanos adotavam o homossexualismo porque acreditavam que ele proporcionava coragem em combate.

Humanos, apenas humanos

Joana, rainha de Nápoles, estrangulou Androsso, seu primeiro marido, porque não o achava provido de vigor bastante para os deveres conjugais.

Humanos, apenas humanos

Varro, o mais culto dos autores romanos, diz que a alma retorna ao corpo original depois de 440 anos de evolução; Ovídio retruca que as almas após abandonarem suas primeiras moradas passam a outras e Claudiano assegura que quando elas se libertam são purificadas no rio do Esquecimento e devolvidas às suas primitivas formas humanas. Já os áticos acreditavam que o pecado estava associado à transmigração e que a alma pecadora passava, após a morte, para o corpo de um animal, mas depois de várias eras depuradoras, atingia finalmente sua emancipação do cativeiro; registros incas informam que a vida habita até nos rochedos. Por isso talhavam as pedras com pedras para não as machucar.

Humanos, apenas humanos

Bertrand Russel conta que a justiça americana não aceitou novo julgamento para Sacco e Vanzetti, apesar do assassinato ser confesso por outrem. A justiça alegou que o criminoso confesso era mau caráter. Ao que parece, na opinião dos juízes americanos, apenas as pessoas de bom caráter cometem homicídios.

Humanos, apenas humanos

No Japão, o policial que estrangulou dois anarquistas e o sobrinho de um deles, numa delegacia, tornou-se um herói popular e os escolares foram instruídos a escrever temas em seu louvor.

Humanos, apenas humanos

Carl Sagan escreveu que em meados do século XXI os ocidentais podem se tornar estéreis devido ao declínio acentuado no número de espermatozoides, causado por plásticos e produtos químicos que inibem os harmónios sexuais femininos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.