quarta-feira, 8 de abril de 2015

Os Sete Mandamentos

Sanguessugado do Bourdoukan

Georges Bourdoukan

Conta-se, mas Allah sabe mais, que há muitos e muitos anos quando a humanidade era oprimida por governantes sem alma e governados sem consciência, um asceta, cansado de pregar no deserto, resolveu que era chegada a hora de cobrar do Altíssimo uma solução para colocar um fim ao sofrimento dessa humanidade.

E assim fez.

Invocou o Altíssimo e jejuou durante quarenta dias e quarenta noites. Esquelético e a beira da morte havia perdido as esperanças quando uma voz poderosa se fez ouvir.

-Asceta! resolvi atender o seu apelo. Anote aí os sete mandamentos que resolverão todos os problemas da humanidade.

Feliz, o asceta retirou do alforje um papiro e com a mão trêmula começou a escrever.

1- Pegue os políticos neoconservadores, os "neocons" estadunidenses, defensores da "guerra total" no Oriente Médio, no Iraque e no Afeganistão;

2- Junte a eles os defensores do apoio irrestrito às ditaduras militares na América Latina e da guerra nuclear mundial.

3- Localize os membros da direita europeia, racista e xenófoba, dedicada a segregar, localizar, prender e expulsar os imigrantes dos países que durante séculos eles colonizaram.

4- Acrescente os grupos oligárquicos que buscam rearticular suas forças para bloquear os avanços da luta indígena e popular na Bolívia, Equador, Venezuela, Paraguai e Brasil.

5- Coloque todos num liquidificador e deixe o aparelho ligado por quarenta minutos, nem mais nem menos.

6- Tempere a receita com aqueles que insistem em frear os avanços democráticos e que são contrários à demarcação das terras indígenas e ao debate sobre a imprescritibilidade dos crimes de tortura cometidos por agentes da repressão durante o regime militar.

Houve uma pequena pausa. Uma eternidade para o asceta que, aflito, pergunta pelo sétimo mandamento.

-Altíssimo, o sétimo mandamento! O Senhor esqueceu o sétimo mandamento!...

A voz fez-se ouvir, mais poderosa do que nunca. A terra tremeu.

-O Sétimo Mandamento deixo sob a sua responsabilidade! Não me decepcione.

O asceta ficou empolgado e sem pestanejar, anotou aquele que seria o sétimo mandamento:

7 – Após juntar e temperar o produto dos seis mandamentos, despeje o conteúdo no vaso sanitário e dê a descarga!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.