quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

País sob ataque

feicibuqui do Laerte Braga

“Cabe a presidente da República ter consciência disso e ir aos veículos de comunicação, é um direito, são concessões, rádios e tevês e mostrar aos brasileiros o que de fato acontece. Sem medos. Os brasileiros, em sua maioria, saberão entender e compreender que estamos sendo invadidos e recolonizados”.

Na guerra das Malvinas as forças argentinas afundaram um navio britânico com um míssil de fabricação francesa.

Exocet era o nome do míssil e os argentinos disporiam de mais três, que a França não entregou. Era favorável a Grã Bretanha. Exocet virou até música no Brasil. É possível comparar para efeito de raciocínio a PETROBRAS às Malvinas.

Há um ataque internacional à empresa e conta com apoio de forças políticas e da mídia aqui em nosso País. Sionistas como George Soros apostam na compra da PETROBRAS a preços baixos e nos trilhões de dólares que o pré sal representa e no que esses trilhões podem significar política, econômica e socialmente para o Brasil. Patamares que serão alcançados em menor espaço de tempo.

O BRICS desafia a ordem mundial imposta pelo nazi/sionismo.

As privatizações de setores estratégicos da economia nacional, o loteamento do subsolo brasileiro, VALE, EMBRAER, setor de telefonia e energia, a concessão de direito a antenas dos EUA em nosso território, o acordo de livre comércio com Israel e a mídia aberta ao capital estrangeiro do sionista Ralph Murdoch, nos tornam dependentes. O caráter golpista que permanece em nossas forças armadas, tudo isso, pode, num instante paralisar o País e transformá-lo em colônia.

Em 2002 o economista e editor César Benjamin afirmou em palestra na cidade de Juiz de Fora, que "o século XXI será o século da recolonização".

Estamos sendo invadidos e cercados de traidores, desde o presidente da Câmara, um falsário, líderes religiosos remunerados pela CIA, o PSDB, em caráter particular FHC, funcionário da Fundação Ford. Comem o mingau pelas beiradas.

São mais de 800 antenas de espionagem dos EUA autorizadas no governo de FHC e que permanecem no governo do PT. Agentes da CIA e da MOSSAD em estreita colaboração com a Policia Federal, o congresso por sua maioria composto de Joaquim Silvério dos Reis, a midia podre e venal, um Judiciário que tem a cara de um corrupto Gilmar Mendes e a passividade da maioria. Ou de um juiz Sérgio Moro, tucano e "soldado" da invasão que somos vítimas.

O alvo, a PETROBRAS é a maior empresa petrolífera do mundo e vai ser assim por muitos e muitos anos.

Cabe a presidente da República ter consciência disso e ir aos veículos de comunicação, é um direito, são concessões, rádios e tevês e mostrar aos brasileiros o que de fato acontece. Sem medos. Os brasileiros, em sua maioria, saberão entender e compreender que estamos sendo invadidos e recolonizados.

É hora de pegar o touro de Wall Street pelos chifres, antes que nos ponham os seus chifres.

EUA e ISRAEL são inimigos. O tratado de livre comércio com Israel abriu as portas para controle da indústria bélica brasileira.

Estamos indo para essa guerra sem balas, com a reação de setores dos movimentos sociais e alguns políticos, como Jandira Feghali.

Alckmin já vai nomear um secretário deputado para abrir vaga para o trêfego Roberto Freire.

Ou acordamos, ou breve a bandeira dos EUA nos mastros de todo o País ao lado da de ISRAEL, países genocidas e terroristas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.