sábado, 14 de fevereiro de 2015

AS ÚLTIMAS DA BOATARIA

Sanguessugado do Mauro Santayana

Ao mesmo tempo em que aperta a estratégia de convocação de manifestações contra o governo, a direita se esmera em soltar, com a regularidade de quem serve, todos os dias, de seu próprio forno, o "pão" que o diabo amassou, novos factoides destinados a confundir e assustar a opinião pública.

Mensagens na internet espalham a tese de que o ex-presidente Lula - já acusado de ser dono da Friboi e de outros negócios milionários - teria recebido bilhões em comissões de empréstimos concedidos a grandes empresas pelo BNDES, e torpedos enviados em massa pelo What's Up aconselham os incautos a retirarem o dinheiro de suas contas de poupança na Caixa Econômica Federal, porque o governo estaria preparando-se para confiscar os depósitos a partir do mês que vem.

Enquanto isso, a "situação", como nos últimos 12 anos, faz cara de que não é com ela. E a tão decantada militância do principal partido da base aliada prima pela ausência nas redes sociais e nos principais portais, como se de repente tivesse sido transportada para a época do telégrafo e da máquina a vapor.

Um comentário:

  1. Eu também não entendo essa falta de comunicação do governo. Será que não uma equipe capaz de confrontar na mídia a boataria que pode causar mal a sociedade incauta que acredita em tudo que lê, vê e ouve via jornais, revistas, tvs e internet?
    Estamos numa Democracia, há livre direito de expressão. Mas é direito de expressão criar boatos que tragam prejuízos ao país e causem pânico à sociedade. Os inimigos do Brasil sob a máscara de patriotas estão plantando as suas garras bem fundo. Há uma convocação dos" revoltados online" para 13 de março. Eles dizem que é pelo impeachment de Dilma e Temer. Quem eles querem colocar no lugar dos dois? Será que querem fazer um governo online?

    ResponderExcluir

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.