terça-feira, 20 de janeiro de 2015

ISRAEL QUER COMPRAR JUDEUS ÀRABES

Sanguessugado do Bourdoukan

Georges Bourdoukan

Quanto vale um judeu?

De acordo com o governo de Israel 250 mil dólares.

É repugnante, não?

Mas o que há de se fazer?

Em se tratando de Israel deve-se esperar tudo, até essa ignomínia sobre o preço dos judeus.

O governo de Israel, querendo ocupar toda a Palestina, precisa de moradores, já que os que ele importou das antigas nações da União Soviética não foram o suficiente.

Razão porque está oferecendo 250 mil dólares para cada um dos um milhão e 600 mil judeus que vivem na Tunísia.

Eles, naturalmente, recusaram a oferta, que consideraram iníqua.

O governo da Tunísia protestou com veemência sobre o “convite”.

O ministro de relações exteriores daquele país repudiou a tentativa : “essa atitude da entidade sionista visa a negar o direito do povo palestino de retornar à casa de seus pais e antepassados, em flagrante desafio ao que manda a lei internacional”.

Sophia Ndber, ministra de Israel para Absorção e Imigração, disse que cada judeu tunisiano que chegar a Israel, como imigrante, até o final de agosto “receberá o incentivo de 250 mil dólares, oferecido pelo seu Ministério e pela Agência Judaica."

Definitivamente, não há adjetivos para tal manifestação da ministra.

Agora o que não se entende é Israel oferecer tanto dinheiro para os judeus da Tunísia enquanto os sobreviventes do holocausto passam fome no país AQUI e AQUI

É deprimente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.