terça-feira, 14 de março de 2017

Trágico demais para chorar: Servidor federal que chamou Geddel de golpista vira réu por perjúrio

Sanguessugado do GGN

A Justiça Federal transformou em réu, nesta terça (14), o servidor federal Edmilson Dias Pereira em uma ação por injúria, após ele ter chamado o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) de "golpista" dentro de um avião.

Segundo informações da Folha, a juíza substituta Pollyanna Kelly Alves disse que o termo pode ser entendido como "expressão injuriosa apta a ofender a dignidade ou o decoro", mas negou a parte da acusação de Geddel que alegava calúnia e difamação.

Segundo Pollyana Alves, ainda é preciso considerar que após o impeachment de Dilma Rousseff, "a expressão tornou-se banalizada e ordinariamente utilizada" para denotar o inconformismo daqueles que não admitem o resultado do processo de impedimento da petista.

Em um voo de Brasília a Salvador em agosto do ano de 2016, Pereira anunciou a presença de Geddel no avião em voz alta. "Senhoras e senhores, nós temos aqui no avião, o Ministro Geddel Vieira Lima, do governo golpista do Michel Temer, que é parceiro do Eduardo Cunha. [...] Golpista! Golpista! Vocês vão ficar marcados para sempre como golpistas", afirmou. O episódio foi gravado e divulgado na internet.

Em outra ação, lembrou a Folha, Geddel pede uma indenização de R$ 50 mil ao servidor.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.