quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Quem disse que não teremos nosso DAESH, nosso ISIS, nossa AlQaeda?

GilsonSampaio


 É o que os fatos cada vez mais fartos escancaram para quem tem olhos de ver.

Exagero?

Quem dera.

Estão aí pululando decisões de juizecos atropelando a Constituição ao ordenar a invasão de outro poder; juizecos autorizando a tortura contra estudantes; juizecos penalizando pais em até 20 salários mínimos se os filhos não desocuparem as escolas, e outras atrocidades como "não tenho provas, por isso vou prender", “não tenho provas mas a literatura me permite condenar" e por aí vai.

Temos um STF onde brilha a truculência e o despreparo para o cargo de um tipo como Gilmar Mendes, acusado por um dos pares de ter capangas.

E onde entra o Daesh ou ISIS ou Al Qaeda?

É de domínio público e universal que o estado terrorista treinou e armou diversos grupos no Oriente Médio e alhures e também é de domínio público o resultado.

Mas fiquemos por aqui mesmo e olhemos para as já admitidas milícias cariocas. E, certamente, há outras tantas milícias sem visibilidade espalhadas pelo país.  

Temos também o MBL (braço primaveril da CIA) com intervenções truculentas contra estudantes. 

Temos a impunidade garantida por tribunal de justiça(?) paulista para os responsáveis pelo genocídio do Carandiru onde 111 detentos foram executados, alguns com tiros na nuca e outros dentro das celas.

Os tantos vídeos testemunhando a troglodice doutrinária das PM’s  são indicativos claros que se tornaram milícias do poder cada vez mais fascista. 

Até agora,  pelo menos, não tenho notícia de que algum juiz  ou alguém do ministério público tenha invocado o Estatuto da Criança e do Adolescente para proibir a entrada de PM’s nas escolas portando fuzil ou escopeta.

Clamamos pelo fim da PM. A ONU condena a PM. O país bate recorde sobre recorde sobre assassinatos e a PM continua sem controle.

E as PM’s exibem sem nenhuma cerimônia o seu poder.

Não é difícil prever nem é necessário consultar um templo divinatório para projetar que um líder carismático pode transformar segmentos da PM em poder independente.

Se já não é.

A  lavagem cerebral doutrinária é tão eficiente no treinamento dos recrutas que eles sequer percebem que estão barbarizando e aterrorizando seus próprios filhos.

Depois de solto o monstro, quem há de prendê-lo?


Temos nosso DAESH ou ISIS ou Al Qaeda embrionário ou não temos?








4 comentários:

  1. Olá Sampaio.
    Não há como criticar a verdade e esta verdade tenho muito falado e escrito sobre, porém escrevo mais na verdade escondida dentro de igrejas que são as sementes do mal, como o Exército de Cristo e os Vigilantes de Deus que crescem assustadoramente dentro da doutrina evangélica e são motivo de agressões contra umbandistas, por enquanto e que são tão ou mais nocivos que as milícias fascistas ou os CCCs, dos anos 60 e 70. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Não acredito propriamente que uma evangélica tenha ou possa vir a ter a força do fundamentalismo islâmico, mas são um braço ideológico do sistema. Me atemoriza mais a 'autonomia' das PM's. Pode ser o ovo da serpente. Ah, sim. Ia me esquecendo do vídeo que circula por aí com imagens do Exército de Cristo ou coisa assim. Jovens evangélicos com roupas militares em formação militar.

      Excluir
  2. Camarada, larga de ser bocó e se intera mais da situação mundial antes de escrever esse monte de merda.

    ResponderExcluir

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.