sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Novo filme da Netflix sobre o justiceiro do Paraná

GilsonSampaio

Vou propor à Netflix um novo filme sobre o justiceiro do Paraná: Moro e o doleiro Youssef, um caso de amor eterno.

No caso Banestado(R$ 500bi), exigiu que o doleiro jurasse de pés juntos que abandonaria a criminalidade.

 Assim fez o doleiro e foi solto.

Mas as tentações desse mundo são tantas que o doleiro voltou ao crime.

Todos sabemos que o coração guarda mistérios que a razão desconhece.

O justiceiro fechou os olhos à peraltice do meliante.

O justiceiro e o meliante se encontram na lava-jato e eis que... o meliante vai sair da prisão.

 Não, não me venham com folha corrida, um coração apaixonado não considera essas coisas.


O amor é lindo.

3 comentários:

  1. O Banestado foi no governo FHC (500 bilhões!!!). Quem foi preso?

    ResponderExcluir
  2. Desculpe, Sebastião. Fui eu que fiz o comentario. Linantoin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo Lorênzio,
      Ontem foi levantada mais uma lebre: o justiceiro do paraná se declarou suspeito por razões de foro íntimo em ação contra youssef, em 2010. Três anos depois os problemas do "coração" estavam resolvidos.

      Excluir

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.