quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Historinha maravilhosa

feicibuqui do  Eduardo Affine Neto

Meu filho de 11 anos estuda numa escola particular de um dos bairros mais coxinhas de SP. 

Hoje, foi feita uma simulação da eleição paulistana lá. 

Na primeira etapa, as crianças votavam no escuro, ou seja, baseadas num resumo das propostas feitas por estudantes maiores, mas não sabiam quem eram os candidatos. Deu Haddad disparado, seguido de longe por Erundina. Dólar Jr. não teve um único voto. 

Na escolha aberta, quando eram apresentados os nomes, deu Dólar na cabeça com 29 apoios. Haddad só teve um. 

"As crianças só ouvem dos pais que o PT só tem ladrão", diz o meu menino. 

Achei ilustrativa demais do que rola entre os idiotas esclarecidos.



Nota desse  bloguezinho mequetrefe:

Serão muitos e muitos anos de conscientização e formação política. Sábios dizem que a transformação íntima só de dá pela dor. 

O ordem vigente e a mídia canalha e corrupta foram muito competentes na formação alienante das gerações pós-ditadura.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.