sexta-feira, 13 de maio de 2016

Letícia Sabatella é agredida; perdemos o direito de expressar?



A atriz Letícia Sabatella, ativista na defesa da democracia, assim como outros cidadãos, desde que assumiu este posicionamento nas redes sociais é alvo constante de ataques ofensivos de internautas, não só em sua página no Facebook, mas agora pela própria imprensa conservadora que manipula seus dizeres na tentativa de caracterizar a atriz como uma incitadora de intolerância e ódio. Vejamos.

 Eliz Brandão

Letícia Sabatella é alvo constante de internautas.Letícia Sabatella é alvo constante de internautas. Nesta quinta-feira (12), após o pedido de impeachment da presidenta ser aprovado no Senado Federal, há pelo menos três notícias circulando de que a atriz Letícia Sabatella teria ofendido os que aceitam o governo (ilegítimo) de Temer, chamando-os de "tolos" e "ignorantes".

Letícia Sabatella é alvo constante de internautas.
 Letícia Sabatella é alvo constante de internautas.

Ora, se ignorante signifique "não está a par de alguma coisa", "desconhecedor de algo", "inocente", "tolo", "rude", o que a atriz faz, como qualquer outro cidadão não é um xingamento (ofensa ou expressar opinião odiosa) e tem todo o direito de expressar sua opinião ou seu posicionamento, sem que isso caracterize incitar ódio. Ou será que com a quebra do direito constitucional do voto, que foi tirado dos 54 milhões de brasileiros nesta quarta-feira (11), atinge também esse direito?

Sabemos que a democracia no Brasil, restabelecida com a Constituição de 1988, prevê o impedimento de um governante que cometer crime de responsabilidade, mas como nem os deputados nem os senadores conseguiram comprovar que a presidenta Dilma Rousseff tenha cometido tal crime, o chamamos de “golpe”, “golpe institucionalizado”, ou “golpe branco”, podemos chamar do que quiser, ainda temos esse direito ou não?

Temos ainda o direito de nos indignar com as injustiças, como a atriz fez, porque nos tiraram o direito de escolher um projeto de governo, nos tiraram o direito de ter uma presidente que a maioria escolheu para um mandato de quatro anos. E o que a atriz faz é justamente defender esse direito fundamental. Mas é sabotada por mal intencionados.

Aqui a mensagem “odiosa” da atriz ao responder um internauta na sua página pessoal sobre o não reconhecimento dela do governo ilegítimo de Temer no Facebook:



​Tentam insuflar um argumento sólido e sensato de uma cidadã que tem o direito de pensar e expressar sua opinião, como qualquer outro cidadão que diariamente são xingados e agredidos verbalmente, sem que nada seja feito ou cobrado deles.

O que mais impressiona neste caso é que ao contrário do que estão falando da atriz hoje, é que ela não só sempre foi respeitosa nos seus comentários, como carinhosa, paciente e prestativa, como na postagem publicada nesta quinta-feira (12):


As palavras doces da atriz apenas nos propaga um sentimento de paz, de amor pela luta, de união, de força! E qual o mal nisso? Resistir, não é um direito, mas resistiremos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.