sexta-feira, 6 de maio de 2016

Governo Alckmin 'pedala' e dá calote de R$ 333 milhões no Metrô






Pau que dá em Chico não dá em Francisco. O governador Geraldo Alckmin pagou dívida com a concessionária ViaQuatro, que administra a Linha Quatro Amarela, utilizando recursos do Metrô. A “pedalada” ocorre desde 2011 e soma prejuízos de 332,7 milhões para a empresa pública que opera a maioria das linhas férreas da cidade.

Por contratos firmados com a ViaQuatro, o Governo precisa repassar a esta empresa um montante maior do que o valor da tarifa. A defasagem é coberta com recursos do Metrô, algo que afeta negativamente os serviços prestados aos usuários e também as condições de trabalho dos funcionários. Há menos trens em circulação, o tempo de espera pelos usuários é maior, a carga de trabalho e a pressão cresceram para os funcionários.

Ao invés de cobrir o déficit causado ao Metrô, o Governo do Estado teve sua dívida anistiada. Em 2015, as pedaladas causaram prejuízo de 132 milhões de reais.

O descaso tucano com os direitos sociais é um verdadeiro descalabro. Ao invés de investir seriamente na expansão do sistema metroferroviário, Alckmin prefere onerar o Metrô para bancar acordos contratuais com a empresa privatizada pelo próprio Governo Estadual, que administra a linha 4.


Nos tempos em que “pedalas” derrubam dirigentes, pau que dá em Chico não dá em Francisco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.