sábado, 7 de maio de 2016

Adivinhem qual é o estado mais corrupto do Brasil: Porque será?

Sanguessugado do GGN

Os recentes escandâlos fazem de São Paulo o estado mais corrupto do Brasil.

Edison Brito

Aqui em São Paulo, estamos diante de mais um fato lastimável de corrupção. Aqui em São Paulo, mais uma vez as cifras são estratosféricas. Aqui em São Paulo, de forma nada surpreendente, a mídia trata eventos iguais com linhas editoriais diferentes.

Na prefeitura da capital paulistana foi desbaratada uma quadrilha de fiscais que vendiam “habite-se”, por um preço bem mais em conta, para grandes construtoras.  Com esse mecanismo a quadrilha desviou, até agora calculada, R$ 500 milhões de reais.  Os membros desfrutavam de uma vida nababesca. Vangloriavam-se do que possuíam e do modo como conseguiram. Tal é a sensação de impunidade no país.

Pois bem, a imprensa, desde a descoberta do esquema, trouxe todos os detalhes do “modus operandi” dos marginais. Entrevistam especialistas, promotores, amantes, casos. Mostram fotos de mansões, carrões, lanchas e etc. Não deixam escapar nada. Inclusive insinuam o envolvimento de políticos, ligados ao PT, na “arrecadação”. Muito bom.

No início as reportagens informaram que os quadrilheiros atuam há pelo menos 10 anos. Citaram o nome de José Serra, Gilberto Kassab. E noticiaram que o atual prefeito, Fernando Haddad, pagou do próprio bolso o aluguel de um escritório, próximo ao local onde os fiscais se reuniam, pra que os investigadores pudessem trabalhar sem serem percebidos.

Porém os meios de comunicação, isto é uma estratégia já usada em outros casos, foram deixando de lado estas informações. Apagando de suas pautas. Apostando no esquecimento. E atualmente noticiam de tal maneira que quem assiste aos noticiários tem a nítida impressão de que a corrupção começou com Haddad e que só membros do PT estão participando dela.

Enquanto isso no pais das maravilhas (o Estado de São Paulo)… O caso do “propinoduto” do Metrô e da CPTM, empresas estatais, é posto no esquecimento ou  quando noticiado, o tratamento é outro.

Não entrevistam ninguém de relevância, dizem no máximo que os envolvidos são antigos diretores das empresas. Que a Siemens fez isso. A ALSTOM aquilo. Que eles estão atuando desde o tempo do finado Mário Covas e etc.. Quando abrem espaço para o governador é apenas para ele se defender.

Não citam mais o promotor público de Grandis que “engavetou”, na gaveta errada segundo o próprio, o pedido de investigação feito pela Suíça. Não envolvem e não entrevistam político algum, nem os da oposição. Ou seja, a mídia forma uma “balaio-de-gatos” tão grande que ninguém sabe mais quem-é-quem.  Excetuo neste ponto a revista IstoÉ. E olha! Os desvios podem chegar a mais de R$ 600 milhões.

Somando-se os dois roubos, municipal e o estadual, chegamos à casa do bilhão. Com este dinheiro desviado daria para se construir 500 escolas, dez mil casas, 50 hospitais. Comprar 100 Ferraris, 200 lanchas. Um milhão de times de futebol de botão. Quinhentos mil “play-station”. Oitocentos mil cães da raça beagle. Plantar dez milhões de árvores. E tantas outras comparações bobas que a mídia faz quando querem nos imbecilizar mais ainda.

Diante dessa quantidade de dinheiro desviado, aqui em São Paulo, o processo do “mensalão” parece coisa de amador. De gente sem ambição. De imberbes mesmo.

Bem, a corrupção é coisa de polícia, da promotoria e da justiça. Eles são os responsáveis por investigar, julgar e prender.

A nós, cidadãos comuns, só nos resta refletir… e tirar lições. Uma política e outra das empresas de telecomunicações.

Os homens públicos podemos expurgá-los, através do voto. Ou da cadeia.  E quanto à mídia? O que fazer com ela? A imprensa descaradamente e inescrupulosamente manipula e engana seus clientes, isso vai continuara assim?

Não pode. O caminho a Argentina nos apontou: a lei da mídia. Quebrar o monopólio Global. O padrão Globo de qualidade. Ela é herdeira do pensamento ditatorial-militar de comunicacões. Da mesma forma que a polícia.

Então, São Paulo pode perfeitamente levar o título de o ESTADO mais corrupto da federação, como podemos perceber.

Por essas bandas se escondem os neo-coroneis, feitores e barões. O atraso do Brasil democrático tem CEP no estado.

Apenas a democracia, através dos governantes e de leis, pode solucionar estes problemas de corrupção, em todas as camadas da sociedade. Concordam?


3 comentários:

  1. Com o que esta se roubando aqui no Rio, é impossível que São Paulo seja o mais corrupto do Brasil. Aqui o roubo chega na casa dos trilhões.

    ResponderExcluir
  2. Com o que esta se roubando aqui no Rio, é impossível que São Paulo seja o mais corrupto do Brasil. Aqui o roubo chega na casa dos trilhões.

    ResponderExcluir
  3. Mais corrupto de acordo com sua opinião ou de acordo com números?

    ResponderExcluir

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.