quarta-feira, 23 de março de 2016

A GLOBO E OS JUROS

Sanguessugado do Mauro Santayana


 






Balanço da Rede Globo divulgado nesta semana dá conta de que, embora seu faturamento com publicidade de TV aberta tenha caído no ano passado, o lucro foi de mais de 3 bilhões de reais, graças  principalmente ao rendimento de juros de aplicações financeiras.


Que fique, então, bem claro, que quando os apresentadores de seus telejornais reclamam da queda da SELIC, ou do fato de ela não ter subido na reunião do COPOM, pondo a culpa na pressão e na “interferência” do governo; ou chamam, com frequência, “analistas” para defender, em entrevistas, a autonomia do Banco Central, eles o fazem porque estão preocupados com os espetaculares espectadores que a assistem - que em sua maioria não tem dinheiro para aplicar no mercado financeiro e pagam indiretamente (via governo) altíssimos juros com os seus impostos - e não em defesa dos interesses e das aplicações da própria empresa - ok?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.