quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Francisco de Assis: Janot está sendo um auxiliar do golpe

Sanguessugado do Viomundo



Rodrigo Janot
Rodrigo Janot 
INOCENTEMENTE (ESPERA-SE) OU ABJETAMENTE, JANOT AUXILIA O GOLPE

Francisco de Assis, especial para o Viomundo

– “Erga omnes – assim foi nomeada recentemente, pelo MPF e pela PF, uma fase da Lava Jato”

É preciso perder algumas ilusões: Rodrigo Janot, inocentemente (espera-se) ou abjetamente, está sendo um auxiliar do golpe. E observe-se que ele não tem idade e nem conseguiu chegar ao cargo atual por ser ou para ser ingênuo. Mas quem sabe, se o gangster Eduardo Cunha (P-MDB) recebeu o ‘benefício da dúvida’ de alguns entre os seus cúmplices, por que o PGR não o mereceria também, agora de todos os cidadãos?

Ao não tomar as iniciativas penais cautelares – entre as quais o afastamento do cargo e mesmo a prisão – contra o notório criminoso Eduardo Cunha (P-MDB), que não só obstrui escancaradamente as investigações contra si, mas chantageia um país inteiro pela televisão – ao vivo – para se safar dos seus crimes, o PGR Rodrigo Janot está auxiliando a consecução do objetivo principal do bandido, e dos seus cúmplices, que é aplicar um golpe na democracia brasileira, tornar o Congresso em um Colégio Eleitoral para eleger INDIRETAMENTE Michel Temer (P-MDB), com o PROGRAMA INTEGRAL DE GOVERNO – agora com o nome pomposo de ‘Uma ponte para o futuro’ – que o povo derrotou nas eleições de 2014 e que continua a rejeitar, mesmo na aplicação parcial a que o governo Dilma foi chantageado e forçado a conceder até aqui.

Já são meses que a Suíça transferiu para o Brasil – estranhamente, pois abrindo mão de sua soberania judicial – uma AÇÃO PENAL contra o gangster Cunha (P-MDB). E até hoje Janot não abriu ação no STF a respeito. É problema de tradução? É desconfiança da Justiça Suíça? É proibido adicionar novos dados aos autos de um processo?

Mas veja-se que a primeira denúncia que Janot ajuizou no STF contra o gangster Cunha (P-MDB), há mais tempo ainda. O gangster protelou o quanto pode a decisão do STF sobre a aceitação da denúncia, até aí faz parte. Mas o próprio Janot ajudou o gangster, retardando a decisão do STF, ao ofertar prazo adicional para a defesa responder acusações do delator Fernando Baiano, que Janot ADITOU ao processo antes do julgamento da aceitação da denúncia original. Janot podia muito bem fazer isso após o gangster tornar-se réu. Por que cabe uma pergunta: se Janot tinha dúvidas na denúncia original, por que a fez, antes da hora?

Não há dúvida que, bem sucedido o golpe, Michel Temer (P-MDB), diretamente ou por interpostas pessoas, realizará todos os atos necessários para beneficiar cada um dos golpistas que o elegerem, PRINCIPALMENTE o gangster Eduardo Cunha, O SEU PRINCIPAL ELEITOR. Se temos, referendada pelo STF, uma Lei de Anistia a estupradores, torturadores e assassinos da ditadura, por que razão, motivo ou circunstância, não se poderia anistiar, ou de outra forma premiar, os crimes de um Eduardo Cunha (P-MDB)? Ora, essa infâmia já virou jurisprudência, à revelia do Supremo, ao ser aplicada pelo juiz Moro a Alberto Youssef, concedendo-lhe a liberdade e entregando-lhe, IMPUNEMENTE, sabe-se lá quanto da fortuna oriunda dos seus crimes, inacreditavelmente lavado – mais branco impossível – pela própria Justiça brasileira.

Como já se escuta falar, por que Moro e Janot, inocentemente (espera-se) ou abjetamente, não podem virar ministros de um STF ampliado ou nas vagas de alguns ministros atuais legalistas, que se recusem a apoiar o golpe?


PS: P-MDB é abreviação de Podre-MDB, a Banda Podre do PMDB de Temer & Cunha, associada aos golpistas do PSDB, DEM, PPS, PSC, SD e às bandas podres de outros partidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.