quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

E, daí.

GilsonSampaio



A nota escondida na fôia ditabranda é uma escancarada confissão de manipulação da informação e opção oposicionista-golpista.

Quem não se lembra de alguma manchete em letras enoooormes com algo parecido: FILHA DA ENTEADA DA SOBRINHA DA VIZINHA DE QUARTEIRÃO DE LULA É CITADA NA LAVA JATO.

Meu pisca-alerta paranóico disparou: a nota de cara e catinga de Serra eliminando concorrência.

E, daí?

Alguém na expectativa de uma entrevista com Moro?




E, daí.

Milton Nascimento e Rui Guerra

Tenho nos olhos quimeras
Com brilho de trinta velas
Do sexo pulam sementes
Explodindo locomotivas
Tenho os intestinos roucos
Num rosário de lombrigas
Os meus músculos são poucos
Pra essa rede de intrigas
Meus gritos afro-latinos
Implodem, rasgam, esganam
E nos meus dedos dormidos
A lua das unhas ganem
E daí?


Meu sangue de mangue sujo
Sobe a custo, a contragosto
E tudo aquilo que fujo
Tirou prêmio, aval e posto
Entre hinos e chicanas
Entre dentes, entre dedos
No meio destas bananas
Os meus ódios e os meus medos
E daí?



Iguarias na baixela
Vinhos finos nesse odre
E nessa dor que me pela
Só meu ódio não é podre
Tenho séculos de espera
Nas contas da minha costela
Tenho nos olhos quimeras
Com brilho de trinta velas
E daí?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.