quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Nova personagem de Astérix inspirada em Julian Assange



O fundador do Wikileaks foi utilizado como modelo para a construção da personagem Doublepolemix, que aparece no novo número da saga criada originalmente por Goscinny e Uderzo. “Astérix e o Papiro de César” chega às livrarias a 22 de outubro.

 

O 36.º álbum da série, da autoria de Jean-Yves Ferri e Didier Conrad, foi apresentado esta segunda-feira na Torre Eiffel, em Paris. A iniciativa contou com a presença de Albert Uderzo, de 88 anos, que é um dos criadores originais da Banda Desenhada.

O Papiro de César, com uma tiragem de dois milhões de exemplares em francês, bem como mais outros dois milhões em outras 20 línguas, incluindo o português, e idiomas como o mirandês, versa sobre uma nova estratégia de Júlio César para conquistar a irredutível aldeia gaulesa.

César pretende utilizar a comunicação para vencer os seus oponentes, mas Pero Doublepolémix, o jornalista gaulês inspirado em Assange, que trabalha no Matin de Lutèce, não se deixa ludibriar pelas informações veiculadas pelos romanos.

O vilão da história será Bonus Promoplus, um conselheiro muito próximo de César, que é “inspirado nos homens que influenciam o poder”.


Segundo Ferri, conselheiros presidenciais como Henri Guaino ou Patrick Buisson, ambos da equipa de Nicolas Sarkozy, serviram de modelos para a construção desta personagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.