terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Se as escolas de samba não abrirem os olhos a Globo acaba com elas como está fazendo com o futebol brasileiro

Sanguessugado do Mello 

Antonio Mello

Qualquer um que conheça o mínimo da história dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro sabe da importância de Fernando Pamplona.

Pois a São Clemente saiu com um enredo em homenagem a ele, sob a batuta de outra das grandes personagens dos desfiles, Rosa Magalhães.

E o que faz a Rede Globo, que detém a exclusividade da transmissão?

Ignora.

A emissora que detém o direito exclusivo da transmissão nos privou de ver ao vivo essa homenagem a Pamplona. Passou novela e bbb.

Aliás, mesmo os desfiles que transmitiu a Globo não nos deixou assistir, com uma edição que não leva em conta a ordem das alas, com entrevistas com subcelebridades, com repórteres no meio das alas atrapalhando a evolução e o conjunto, privilegiando turistas que desfilam para suas câmeras e têm seus cinco segundos de fama...

É um espetáculo para ser empacotado, com globeleza, rainhas de bateria e alegorias com LED.

Sei não, mas as escolas devem "repensar a relação" com a Globo, ou ela pode matar o desfile como vem fazendo com o futebol brasileiro ...

Um comentário:

  1. é vero A GLOBO COM A FIFA junrtasa estao acabando como futebol brasileiro, a maior prova disso foi na final do brasileirao quando o cruzeiro que nao era time nem do rio nem de sp ia comemorar o bi campeonato e a globo transmitiu um jogo entre sp e rj o cruzeiro foi campeao mais eles nao transmitiram um jogo importante . como se vê é a panelinha RJ/SP funcionando no futebol. Na Bahia a record vinha transmitindo o campeonato baiano para 90 países a globo sorrateiramente fez um acortdo com os times baianos e a federaçao e tomou o campeonato baiano da record. resultado hoje nao se transmite mais para fora do país o campeonato baiano. e a Bahia foi quem perdeu porque em 201'3 muitos jogadortes da Bahia despontaram para o futebol mundial

    ResponderExcluir

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.