terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Polícia cai na folia e usa bombas para animar foliões em São Paulo

Sanguessugado do Sakamoto

Leonardo Sakamoto

Quem disse que a polícia não gosta de uma boa farra? A PM resolveu cair na folia, na madrugada desta terça (17), em São Paulo.

Cansados de terem que trabalhar enquanto boa parte da população está comemorando o Carnaval, a corporação colocou a Vila Madalena – tradicional reduto boêmio paulistano – para dançar.

Mostrando que quem tem bala na agulha faz direito, disparou bombas de efeito moral para animar a galera que estava na rua por volta da 1h. Imediatamente, mesmo os mais cansados passaram a correr e a gritar em um belo frenesi que lembrava os memoráveis momentos das manifestações de rua em São Paulo.

Minutos antes, alguns foliões que não sabem que agentes públicos não podem beber em serviço ofereceram cerveja, lançando violentamente suas garrafas contra policiais e garis.

Nesse momento, a polícia militar que tentava convencer os presentes a voltar para casa por conta da regra da prefeitura paulistana de que o carnaval de rua morre à 1h, desistiu. E, ao invés de optar por controlar individualmente os foliões mais exaltados, entrou de vez na festa.

Foi tanto som e tanta alegria que, ao final, alguns foliões e servidores públicos até se machucaram. Outros choraram de emoção. O que, é claro, não tira o brilho desse momento de confraternização.

Isso é uma prova de que Vinícius de Moraes estava errado, quando cravou São Paulo como “túmulo do samba'' por conta de sua noite acanhada.

Pelo contrário, o samba em Sampa é de matar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.