sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Grande Mestre de Xadrez Falecido Enfrenta Victor Korchnoi

Sanguessugado do Opinião e Cia

Jeff Mishlove


O homem na foto acima à esquerda (anexo) é, é Geza Maroczy, um enxadrista Húngaro, que já foi o terceiro no rank mundial (por volta de 1900), e que morreu em 1951. Na direita um renomado grande mestre da atualidade, Victo Korchnoi que travou disputas memoraveis com Anatoly Karpov e por muitos anos o numero 2 do Rank.
Recentemente (2006) foi publicado no Jornal da SPR britânica, um artigo de Wolfgang Eisenbeiss and Dieter Hassler titled, "An Assessment of Ostensible Communications with a Deceased Grandmaster as Evidence for Survival." ("Uma avaliação de comunicações ostensivas com um falecido grande-mestre como uma evidência para a sobrevivência"). A estória descrita, acredito, posiciona como a mais importante já registrada em 150 nos da história da pesquisa da sobrevivencia da alma humana após a morte.
Em resumo, Wolfang Eisenbeiss, Ph.D. pegou uma ideia de um conhecido. Eisenbeiss arranjou um medium, Robert Rollans, para viabilizar a competição. Rollans não sabia nada sobre xadrez e era tido por Eisenbeis como um indivíduo confiável.
Dr. Eisenbeiss, um entusiasta enxadrista amador, passou a procurar um Grande-mestre aqui do plano terreno, que aceitasse enfrentar um Grande-mestre do mundo dos espiritos. Mesmo com o risco do ridículo, Korchinoi aceitou o desafio. Então, Eisenbeiss pediu que o espirito-guia de Rollans encontrasse um Grande-mestre do mundo espiritual que se dispussesse a um confronto com um Grande-mestre do Plano-Terreno. Após uma busca, o espírito-guia de Rollans informou através de escrita automática (ou psicografia mecanica), que Maroczy havia aceitado o desafio do lado de lá.
O jogo foi realizado através de carta e começou em 1985. Devido a Korchnoi estar frequentemente viajando e competindo, a partida foi jogada em um pouco mais de 7 anos. Maroczy, que jogou num estilo "à moda antiga", abandonou após 47 jogadas. Rollans morreu 3 semanas após o termíno da partida.
Korchnoi fez o seguinte comentário sobre a qualidade dessa partida quando estava no 27o. lance:"Durante a fase de abertura Maroczy mostrou fraqueza. Ele jogou à moda antiga. Mas eu confesso que minha ultima jogada não foi muito convincente. Eu não estou certo que irei vencer. Ele compenssou as falhas da aberturas com um forte fim de jogo. No fim de jogo a habilidade de um jogador aparece e meu oponente joga muito bem."
Devido ao elemento tempo, céticos podem facilmente questionar aspectos do jogo em si. Mas Eisenbeiss também fez questionamentos a Maroczy sobre sua vida pessoal e torneios passados que forneceram muitas evidencias de comunicação do espírito.
Pelas mão de Rollans, Maroczy escreveu 38 páginas de informações biográficas em resposta à questões feitas por Eisenbeiss. Eisenbeiss então obteve os serviços de Laszlo Sebestyen, um historiador e perito em xadrez, para encontrar e verificar as informações fornecidas. Das 92 indicações feitas por Maroczy, Sebestyen, que pesquisou em registros de bibliotecas e entrevistou dois filhos e um primo de Maroczy, então pode confirmar 85 delas como factual. As 7 restantes podem ser fato, mas nenhum registro foi encontrado para confirmá-los.
Uma particular evidencia trocada entre Eisenbeiss e Maroczy (através de Rollans, claro) teve haver com um torneio em 1930. Eisenbeiss, que tinha encontrado um registro de uma partida, perguntou àMaroczy sobre um adversário que ele enfrentou, um italiano chamado Romi. Maroczy respondeu que nunca conheceu ninguem por esse nome, mas que ele enfrentou um homem chamado "Romih". Mesmo que os registro históricos mostrasse o nome como "Romi", Eisenbeiss encontrou a programação do torneio de 1930, em que o nome estava escrito como "Romih." Em algumas ocasiões as respostas eram transmitidas em idioma desconhecido do medium, por exemplo o Húngaro, lingua nativa de Maroczy.
Korchinoi em seu website observou: "O elemento humano, a falha humana e a [nobility] humana - estas são as razões pelas quais uma partida de xadrez são vencidas ou perdidas". Nesse caso, entretanto, pode ser muito bem ser dito que uma falha "fora de moda" do espirito que deu a vitória a Victor Korchinoi.
Veja a partida: http://www.winner.com.py/feparaj/PaginaNueva/Zenon/2006/20050417%20Articulo%20112/kortchnoi_maroczi.htm
Texto compilado com base nas seguintes fontes:
http://metgat.zaadz.com/blog/2007/5/the_ghost_v_viktor_the_terrible
http://jeff.zaadz.com/blog/2006/4/dead_chess_grandmaster_plays_victor_korchnoi
http://www.winner.com.py/feparaj/PaginaNueva/Zenon/2006/20050417%20Articulo%20112/Partida%20Memorable%20Kortchnoi_Maroczi.htm
Fonte: Blog IPCE - Instituto de Pesquisa Cientifica Espirita
http://ipce-ce.blogspot.com.br/2009/04/grande-mestre-de-xadrez-falecido.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.