sábado, 27 de dezembro de 2014

Abertura de capital da Caixa: Dilma pode repetir ação criminosa de Cardoso

Via Diário Liberdade

Milton Temer

Dilma anuncia abertura de capital da Caixa [Econômica Federal], a se realizar após "processo de saneamento" (sic).

 

É desmoralizante. Abominável.

Repete os argumentos com que Fernando Henrique Cardoso (FHC) justificava a privataria em seu mandarinato: obter recursos de caixa para aliviar pagamento da dívida. Entregou segmentos estratégicos, com financiamento do BNDES, e a dívida subiu de 60 para 600 bilhões.

E, mais grave, Dilma pode repetir a ação criminosa, invadindo um setor que o próprio FHC não teve coragem de tocar. E, mais grave ainda, já anuncia o leilão desqualificando o objeto em venda. De que saneamento a Caixa necessita? Por acaso sua situação absolutamente estável e próspera se deve a alguma manobra contábil, "embelezadora" de balanços?

E o que diz a isso a cúpula do "neoPT", pródiga na produção de resoluções supostamente incisivas na afirmação de uma linha soberana e progressista em relação ao governo? Vai defender o que trai o escrito? Vai arranjar alguma justificativa para essa escandalosa traição de princípios? Ou vai mostrar um mínimo de dignidade organizando uma mobilização de resistência contra essa covardia?

O que parece não se dar conta a já enfraquecida recém-eleita presidente é que a operação desestabilizadora, contra ela, não vai se interromper a despeito de todas as rendições incondicionais do ponto de vista programático. A operação é política. Visa varrer o "neoPT" em 2018, se até lá não for possível repetir o que foi feito contra Lugo no Paraguai. Como o antecessor do país vizinho, ela vai constatar que não adianta fazer o jogo da direita. Quanto mais ceder, mais essa direita se considerará com força para arrancar de suas mãos a chave do cofre que guarda o botim

Um comentário:

  1. Temer compara abrir parte minoritária do capital de um banco a acionistas privados a vender o bem como FHC fazia. Será que ele sabe do que fala? E se é socialista, defende banco? A Caixa é superburocratizada e atrasada como banco. Funciona porque o FGTS é depositado compulsoriamente lá.

    ResponderExcluir

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.