terça-feira, 11 de novembro de 2014

O ódio é o alimento dos infelizes

Sanguessugado do Bourdoukan

Georges Bourdoukan

A infelicidade é filha da desigualdade

A desigualdade é produto das diferenças sociais

As diferenças sociais são o resultado da exploração do homem

A exploração do homem pelo homem é consequência da  mais-valia

A mais-valia é obra do sistema

O sistema é fruto  da ofídica elite

De execráveis  raízes apodrecidas

Que sobrevive graças à opressão e à tirania
Entendendo o ódio, por Slavoj  Zizek

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.