sábado, 15 de novembro de 2014

É esse futuro que os israelenses querem para seus filhos?

Sanguessugado do Bourdoukan

 

Israel não tem jeito.
Pior ainda a passividade dos judeus.
Será que eles não percebem que o país caminha para o precipício?
O Estado palestino já é uma realidade.
E com o apoio de inúmeros países ex-aliados do Estado sionista.
Ninguém mais suporta tanta arrogância.
Israel foi criado pela ONU e jamais respeitou qualquer resolução da entidade.
E não desiste das provocações.
Em resposta à vitória dos palestinos na ONU, Israel não está repassando os impostos aos palestinos e promete construir mais 3 mil moradias exclusivas para judeus em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia.
Essa mesma Cisjordânia que continua sufocada com a presença de 500 mil colonos invasores e 600 postos de controle.
Um milhão e meio de palestinos estão confinados no campo de concentração de Gaza.
As crianças não conseguem freqüentar as escolas.
Os pacientes não conseguem atendimento nos hospitais por falta de medicamentos.
Os agricultores que não permitem o roubo da colheita de azeitonas, têm seus campos invadidos e seus oliveiras destruídas.
Todos os dias as forças armadas de Israel assassinam palestinos.
Será que a população de Israel não tem mais ninguém para eleger?
A continuar assim, em Israel não haverá mais eleitores, mas cúmplices.
TV de Israel transmite o desespero de um médico palestino que teve os filhos assassinados pelos soldados de israel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.