quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Pense e reflita

Sanguessugado do Bourdoukan

Georges Bourdoukan

Crianças palestinas pedem apoio da humanidade contra Israel

Você trabalharia numa empresa que utilizou seus veículos para ajudar a ditadura a prender, transportar e assassinar jovens idealistas que lutavam por um Brasil melhor?

Ou numa empresa que utilizava parte de seus lucros para ajudar a repressão a adquirir material sofisticado para localizar, prender e assassinar qualquer um que fosse contra a ditadura?

Você acha natural trabalhar numa empresa que defendia o general do “ prendo e arrebento”, ou que proclamava preferir “o cheiro de cavalos ao cheiro do povo?

Você acha natural trabalhar numa empresa que manipulava as informações em favor de determinado candidato a presidente da república?

Antes de você responder, saiba que essa gente é que decide o que você vai ler e como vai se divertir.

E essa gente é que ofende o islamismo impunemente.

Pense e reflita porque os números abaixo jamais serão publicados por essa mídia sicofanta.

Atualização dos dados oficiais da ONU sobre a crise no território palestino da Faixa de Gaza frente aos ataques militares israelenses desde o dia 7 de julho:

1,8 milhão de pessoas afetadas pelo ataque

5.600 pessoas (940 famílias) deslocadas pelo conflito

16.000 pessoas abrigadas nas escolas da UNRWA (Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina)

60.000 pessoas com necessidades alimentares emergenciais

400.000 pessoas sem eletricidade

75% da cidade de Gaza sem eletricidade

395.000 pessoas afetadas pelos danos causados às instalações de fornecimento de água

1/3 da população, cerca de 600.000 pessoas, com acesso restrito a água potável

168 pessoas mortas, sendo ao menos 133 civis, dentre os quais 36 crianças

1.140 pessoas feridas, dentre as quais 296 crianças e 233 mulheres

25.300 crianças necessitando de atendimento psicológico, devido ao trauma vivenciado pelos ataques

8 unidades de saúde e 4 ambulâncias danificadas; 1 médico morto e outros 19 agentes de saúde feridos

36 escolas danificadas

66 escolas consideradas suscetíveis a danos

940 unidades residências destruídas

2.500 casas danificadas

32 barcos pesqueiros incendiados, destruídos ou danificados e cerca de 1.000 redes de pesca queimados

3.600 pescadores estão sem acesso ao mar

Número ainda não especificado de agricultores sem acesso a terra e relatos de perdas importantes, como morte de animais

Mais de 700 ataques aéreos, mais de 1.100 mísseis israelenses disparados contra a Faixa de Gaza, mais de 100 disparos de tanques de guerra e cerca de 330 bombardeios navais (dados do dia 11, sem atualização desde então)

Aproximadamente 100 bombas não estouradas (e que ainda podem explodir) foram encontradas

Em território israelense, foram contabilizados:

1.500 mísseis atirados, quase todos interceptados no ar pelo sistema israelense anti-mísseis

2 casas destruídas

9 pessoas feridas

Por que a mídia não divulga essas informações?

Pense e reflita...

Agora você já sabe qual é o DNA dessa mídia e porque ela tenta manipular a eleição no Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.