domingo, 30 de março de 2014

Viva Zapátria - Sirlan

Via Festivais da Canção

 

Acompanhado por Flavio Venturini nos teclados e Beto Guedes no baixo, Sirlandefendeu Viva Zapátria (Sirlan e Murilo Antunes) e foi aclamado pela platéia do Maracanãzinho, durante o VII FIC, em 1972.

Dias antes, a dupla havia sido "convidada" a explicar perante à Censura Federal, a razão daquele título mas, acabou convencendo aos censores de que a inspiração havia sido um filme realizado em 1952, que possuia o nome "Viva Zapata".

 

 

Considerado uma das grandes revelações do festival, Sirlan obteve para a canção, apenas uma menção honrosa .

Esse meu sangue fervendo de amor

Aterrisam falcões, onde estou?

Carabinas, sorriso, onde estou?
Um compromisso a sirene chamou

Duplicatas, meu senso de humor

Se perdeu na cidade onde estou.
Viva Zapátria, saudou esse meu senhor

Beijos, abraços, ano um chegou

Salve Zapátria, ê, viva Zapátria, ê

Esta cidade foi uma herança só.
Viva Zapátria, saudando o senhor

Horizonte aberto onde estou

Esta América mãe onde estou."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.