quinta-feira, 30 de junho de 2011

OAB apóia a causa dos CINCO

Sanguessugado do Solidários

 

Respaldam no Brasil causa de cinco antiterroristas cubanos

Fonte: PRENSA LATINA

Brasília, 30 jun (Prensa Latina) O subprocurador-geral, Eugenio José Guilherme, o presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Fernando Collor, e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) respaldaram hoje a causa dos cinco antiterroristas cubanos.

Essas personalidades e a OAB manifestaram seu apoio à libertação imediata de Fernando González, Antonio Guerrero, Gerardo Hernández, Ramón Labañino e René González ao receber, por separado, a uma delegação cubana integrada por Magali Llort, mãe de Fernando, um dos Cinco, como são conhecidos internacionalmente.

Depois de indicar que está ao tanto da situação dos cubanos presos injustamente nos Estados Unidos há quase 13 anos, o subprocurador geral da República expressou a disposição a realizar os gerenciamentos necessários a fim de conseguir a libertação.

A deputada e presidenta do Instituto Cubano de Amizade com os Povos, Kenia Serrano, o membro do Comitê de Familiares dos Cinco Carlos Parra e o embaixador de Cuba no Brasil, Carlos Zamora, acompanharam à mamãe de Fernando nos três encontros.

Em seu despacho na sede do Senado Federal, Collor, ex-presidente brasileiro entre 1990 e 1992, externou sua disposição a ajudar em todo o que se requeira em prol da libertação dos Cinco.

A presidenta em exercício da OAB, Márcia Machado, o secretário-geral, Marcus Vinicius Furtado, e o presidente da Comissão Nacional de Relações Internacionais e ex-presidente dessa entidade, Cezar Britto, coincidiram na necessidade de uma maior divulgação para conseguir mais apoio dos advogados brasileiros.

A delegação cubana agradeceu à OAB o amicus curiae (amigos do corte) apresentado em favor dos Cinco no processo de apelação de Atlanta, e em particular a Britto quem nesse então presidia a entidade e pessoalmente assistiu à vista do tribunal, efetuada nessa cidade norte-americana.

Na reunião, efetuada no gabinete da Presidência Nacional da OAB, os membros do Conselho Federal manifestaram que acolheram a causa dos Cinco porque se trata de um tema de direitos humanos, um dos objetivos de luta da organização de letrados brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.