quinta-feira, 30 de junho de 2011

De dossiê, o Serra entende. E, muito

GilsonSampaio

O JB mancheteia:

Serra: até paredes sabem do envolvimento de Mercadante com "dossiê"

Só pra refrescar a memória o tal dossiê  era sobre a Máfia das Ambulâncias durante a gestão de Serra e depois da do seu sucessor executivo no Ministério da Saúde, Barjas Negri.

Segundo a agência Pública que divulga telegramas do Wikileaks, Serra, à revelia do governo federal, pediu ajuda ao EE.UU para combater o PCC. Num movimento de vassalagem explícita negociou com o império à revelia do governo federal. Um pedido em especial chamou minha atenção:”…pediu ajuda, incluindo tecnologia para “grampear telefones”.”

O jornalista Amaury Jr. prometeu no ano passado a publicação de um livro de sua autoria contando como Serra detonou Aécio na disputa pela indicação do PSDB a candidatura à presidência nas eleições do ano passado e o troco de Aécio. O anúncio do livro jogou um pouco de água fria na fervura da tucanalhada, causou uma enorme expectativa e … até agora, nada. (leia o prefácio)

Temos ainda a empresa Decidir, uma parceria entre a filha de Serra e a irmã de Daniel Dantas, que violou o sigilo bancário de ‘apenas’ 60 milhões de brasileiros  e se apresentava para assessorar licitações do governo federal.

Com um curriculum desse (ou seria folha-corrida?) qualquer petista seria crucificado em praça pública pela mídiazinha sem-vergoinha e golpista.

De dossiê, o Serra entende. E, muito.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.