quinta-feira, 28 de abril de 2011

Criar para destruir

Via Outros Cadernos de Saramago

José Saramago

As religiões, como as revoluções, devoram os seus filhos. Há nas religiões um contínuo processo de devoramento em que Deus é como um Moloch que necessita do sacrifício humano. Imaginando que Deus existe ― e não lhe concedo o benefício da dúvida ―, Deus não pode, por boa lógica, criar seres para os destruir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.