terça-feira, 11 de maio de 2010

Acorda, São Paulo nº 4.500.045

GilsonSampaio

Blindagem é isso aí.

Segundo a fóia ditabranda, a gripe suína contaminaria 67 milhões de brasileiros no ano passado. Tratou-se, é claro, da pré-produção de mais um “escândalo” nacional para desgastar o governo federal.

Zé Aluvião não perde uma oportunidade para cantar as excelências de sua passagem pelo ministério da saúde, tomando pra si idéias dos outros, como a dos genéricos e da quebra de patente de remédios para combater a AIDS.

A epidemia de dengue grassa livre, leve e solta por São Paulo e a fóia ditabranda se perde em justificativas para blindar o ex-ministro da saúde. Como ocorreu no criminoso alagamento do Jardim Romano, a culpa foi de São Pedro; agora, novamente, a culpa é de São Pedro e do calor.

Se a epidemia tivesse ocorrida nos tempos de Erundina e Marta…

Serra ensina como não pegar gripe suína – ridículo e hilário

image

Banner e texto do JB

SP bate em 2010 recorde de mortes por dengue, diz jornal

Portal Terra

DA REDAÇÃO - São Paulo bateu em 2010 o recorde de mortes por dengue. Segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S.Paulo junto às prefeituras, o Estado contabiliza pelo menos 64 vítimas fatais desde janeiro. O número é o maior desde 1990, ano em que a contagem dos casos da doença teve início, e representa quase o dobro do recorde anterior, de 2007, quando 35 pessoas morreram.

Em 2008, quando a dengue perdeu força no Estado, a gestão do então governador José Serra (PSDB) deixou de atender 2,2 milhões de pessoas com visitas e trabalhos de controle da proliferação do mosquito Aedes aegypti. O contingente representa 35% da meta de 6,4 milhões de pessoas atendidas, traçada pelo governo para aquele ano. Segundo a Secretaria da Saúde, não se pode relacionar as mortes a visitas domiciliares. Para a secretaria, é preciso considerar a alta incidência de chuvas neste ano e as altas temperaturas, condições propícias para a proliferação do mosquito, além da assistência prestada por unidades de saúde municipais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.